Editando – as vantagens de saber o que se está fazendo


Com o final da campanha do Catarse, finalmente consegui sentar para passar um tempo a sós com o filme. Esta semana, na entrevista para a matéria que vai sair semana que vem, no caderno Link, do Estadão, tentei explicar que investir em software livre é uma coisa estratégica e de longo prazo. E que, se as empresas não investem, é por falta de visão e incapacidade de planejamento.

Para ilustrar como pessoas que não sabem o que estão fazendo são capazes de torrar dinheiro, dei como exemplo meu local de trabalho. E puxei um exemplo do filme para falar do oposto, das vantagens de saber o que se está fazendo.

Há muita pesquisa por trás do Floresta Vermelha, e pouco dela deve ficar evidente às pessoas que verão o curta, ou mesmo que fizeram parte da equipe. Nesta madrugada de quinta para sexta-feira, estou usando os benefícios de um trabalho de planejamento bem feito.

Editar, em linux ou não, pressupõe fazer diversos renders do filme – processar o que está na linha do tempo do programa de edição, transformando aquilo em algo ‘assistível’. Como quase todos os editores de vídeo sabem, trata-se de um processo lento, que consome muito poder de processamento, tempo e paciência. Como poucos editores sabem, uma pesquisa bem feita transforma esta etapa – que será repetida muitas vezes até um resultado final – em algo quase instantâneo.

A imagem acima prova o que estou dizendo. Ali, para quem conhece a interface do Cinelerra, estou fazendo um render de 17’42” de filme. No caso, estou usando proxies a 1/3 da minha resolução final, ou seja, vídeos a 768×320 – praticamente o tamanho da definição SD, ou DV. Meu tempo de render para esses quase 18 minutos? 30 segundos, exatamente. Se você não sabe o que isso significa, pergunte a alguém que edita.

Saber o que se está fazendo é importante sim. Pesquisar, planejar. E é nisso que o software livre nos ajuda mais – na abertura para que isso aconteça. Não há taxas de entrada, não há pré-requisitos. Garanto que a minha madrugada está sendo bem mais produtiva do que seu eu estivesse de esperar horrores a cada versão nova que estou testando.

Anúncios

2 Respostas para “Editando – as vantagens de saber o que se está fazendo

  1. Muito interessante essa postagem e os pontos que você levanta, Flávio. Realmente saber o que se está fazendo poupa trabalho e produz consciência crítica do processo e das ferramentas. Sinto falta de mais pessoas documentando processos dessa forma no Brasil e acho que o trampo que vocês estão dando mostrará o quanto isso é necessário e produtivo. Valeus!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s