Contagem regressiva e rumo a São Carlos


Hoje, estamos a exata uma semana de entrarmos na locação para começar todos os preparativos, e a 10 dias de começarmos a gravar o curta. Muita coisa tem acontecido nos bastidores, e por isso o tempo para postar tem sido reduzido.

No nosso projeto, estão acontecendo coisas normais de véspera de produção – precisamos definir catering, maquiagem, fazer ensaios com os atores, listar a equipe dos dias de gravação e assim vai. No âmbito internacional, o Apertus – projeto do qual fazemos parte – se tornou uma associação formada legalmente e estamos passando por um processo muito interessante de definir qual licença de uso aberta faz sentido para nós, em especial quando temos trabalhado para criar uma câmera de cinema 4k open hardware do zero. É muita troca de e-mails, telefones e reuniões para tudo dar certo!

Bom, tudo isso para dizer que esta sexta-feira, partimos rumo a São Carlos, onde participaremos do Festival Contato. “Participaremos”, de alguma forma não faz jus ao que o pessoal de lá tem apoiado o nosso projeto – eles nos haviam entrevistado para o programa Frequência Aberta quando estávamos para fazer as oficinas do Centro de Cultura Espanha. Desde então, mantivemos a comunicação e eles nos chamaram para participar do festival – o que os caracteriza, na prática, mais do que parceiros do projeto, como apoiadores.

Gostaríamos de agradecer nominalmente às pessoas que tornaram isso possível, Chico Simões, Gabriel Ribeiro, Maithe Bertolini, Mariana Martins e Tarine Camargo. Em especial, à paciência que eles estão tendo conosco, na nossa TPM – Tensão Pré curtaMetragem!

E o que faremos por lá?
Na sexta-feira, haverá uma oficina grande para apresentar o Blender como ferramenta de edição de vídeo. A primeira etapa, das 10h às 12h mostrará o penúltimo filme da Blender Foundation, Sintel, falaremos bem rapidamente sobre software livre e mostraremos como fazer vídeos simples no Video Sequence Editor. A segunda, das 14h às 17h, entra nos aspectos mais soturnos da edição de vídeo: keyframes, máscaras, efeitos simples de vídeo, a interface de texto (3D) do programa e finaliza com o Compositor.

Em outras palavras, o objetivo dessa oficina é apresentar e, se formos bem sucedidos, convencer as pessoas. O Blender é uma ferramenta não só incrivelmente profunda como expansível via Python, o que a torna personalizável e passível de automação hard core, fundamental em usos profissionais e projetos de longo prazo.

No sábado pela manhã, a fala é outra. Falaremos sobre o nosso projeto, sobre como anda a produção e o que está acontecendo no cenário do cinema mundial – e como o open source se insere neste contexto.

Para se inscrever, clique na imagem lá em cima!

Depois, é voltar para São Paulo para ensaiar com os atores! Simbora!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s